Categorias
dicas de compras

7 dicas para comprar um smartphone Android em 2021

A escolha de um novo smartphone deve ser pensada não em termos mínimos, mas sim em harmonia com tudo o que gostaria de fazer com seu novo telefone. Então vamos aos principais aspectos que deve considerar na escolha.

1. Armazenamento interno

Apesar de ser um aspecto óbvio e destacado na oferta de aparelhos, o tamanho do armazenamento interno do seu novo smartphone deve ser de 64 gigabytes ou maior. Dispositivos com 16 ou 32 gigabytes rodando o Android Go podem ser uma opção para um uso casual, mas limitam um pouco os horizontes de uso. Lembrando que nem todas as customizações do Android convencional mesclam o armazenamento externo (obtido por um cartão de memória) com o armazenamento interno, o que força aplicativos “espaçosos” (como o WhatsApp) a ocuparem e encherem o armazenamento interno. Geralmente Motorola e ASUS rodam o Android puro, que permite a mesclagem, caso queira aumentar o espaço para todos os aplicativos e arquivos no seu aparelho.

2. Memória RAM

No princípio este aspecto era pouco destacado na venda de aparelhos, mas agora é crucial para quem pretende ter uma experiência fluida no uso dos aplicativos em execução. O tamanho mínimo da memória RAM de um smartphone novo deve ser de 3 gigabytes ou maior. Para quem pretende editar vídeos ou jogar no telefone, pode pensar em 4 gigabytes ou mais. Lembrando que a memória RAM é aquela responsável por manter “abertos” o sistema Android e os aplicativos executados (além daqueles instalados que “gostam” de iniciar junto ao sistema), ou seja, quanto mais RAM, mais dinâmica será sua experiência de uso.

3. Processadores

Este é um aspecto importante, especialmente para quem pretende jogar ou editar vídeos com o telefone, mas que pode fazer diferença no uso comum, pois aqui temos o processador principal e o processador gráfico laborando em simplesmente tudo o que acontece no telefone. Um processador principal com 8 núcleos modelos Helio G90T (MediaTek), Snapdragon 845 (Qualcomm), Kirin 980 (Huawei), Exynos 9820 (Samsung) ou superiores (com número maior no modelo) são indicados. Como o processador gráfico é incorporado ao principal, um comparativo detalhado é necessário apenas para quem pretende jogar.

4. Conectividade

Apesar de toda a propaganda em volta das redes de quinta geração (5G), esta tecnologia foi concebida para a implantação da Internet das Coisas (IoT) em cidades inteligentes, nas quais “robôs” são motoristas e entregadores conectados numa rede superior a 100 megabit por segundo, que é a velocidade máxima das redes de quarta geração (4G) atualmente. Neste ponto, o mais importante é que seu novo smartphone faça conexão a redes sem fio “dual band” de 5GHz (padrão 802.11ac), que tenha Bluetooth 5.0 (usado para comunicação entre o telefone e fones de ouvido sem fio, por exemplo) ou superior e talvez, NFC (comunicação por campo de proximidade), geralmente usado para identificação pessoal ou pagamentos presenciais.

5. Tela e câmeras

Atualmente uma tela de 1080 pontos verticais ou superior é indicada, com as tecnologias OLED ou AMOLED que consomem menos bateria do que as tecnologias LCD ou IPS. Quanto às câmeras, é interessante que a câmera de frontal (aquela usada para tirar selfies) filme em 1080 pontos também, e que as câmeras traseiras filmem em 2160 pontos verticais (4K), se porém, você pretende filmar ou fotografar profissionalmente com seu smartphone, procure por modelos concebidos para este fim (a ASUS e a Motorola geralmente lançam modelos específicos), geralmente com várias câmeras traseiras. Atualmente a maioria dos modelos não possuem luz de flash para a câmera frontal, o que pode fazer falta em usos específicos.

6. Resistência

Este é um aspecto totalmente opcional na compra de um smartphone, exceto se você for desastrado(a) ou se não curte “paparicar” o telefone. A sul-coreana LG destaca-se na fabricação de aparelhos resistentes a impactos, umidade, vibração, choques térmicos, etc. Conforme a certificação MIL-STD-810G das forças armadas estadunidenses.

7. Pormenores

Se você (como eu) ainda gosta de conectar fones de ouvido com fio ao smartphone, precisará confirmar se o novo modelo possui o plugue. Se vai precisar transferir muitos arquivos para um computador, considere a presença do conector USB tipo C ao invés do convencional micro USB. Se possui um estilo de vida agitado, considere adquirir um modelo com bateria de 5000mAh ou mais, e com carregamento rápido. Atente também ao número de cartões SIM suportados, pois nem todos os modelos aceitam dois chips de operadoras.

Agora você já pode comprar seu próximo smartphone Android sem cair em conversa de vendedor. E se pretende comprar on-line, confira abaixo a relação de aparelhos que filtrei especialmente para este artigo.

Os melhores smartphones Android para 2021 na Americanas.com

2 respostas em “7 dicas para comprar um smartphone Android em 2021”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *